por paulo eneas
Em novo vídeo publicado agora a tarde, Artur do Val do canal #mamaefalei volta a falar sobre voto impresso. O vídeo pode ser visto nesse link aqui. Artur começa afirmando que existe “um pessoal querendo difamá-lo”, o que obviamente não é verdade: o conteúdo que publicamos no primeiro artigo de hoje sobre o assunto foi sobre um vídeo anterior de Artur do Val publicado em setembro do ano passado, e cuja íntegra pode ser vista nesse outro link aqui.

Nesse vídeo anterior, Artur faz considerações sobre a obrigatoriedade do voto para em seguida fazer comentários impertinentes sobre o voto impresso, associando-o a ideia de “levar voto para casa”. Nunca existiu proposta séria nesse sentido, e na época que o vídeo foi postado, o Congresso Nacional já havia votado e aprovado o projeto de lei de Jair Bolsonaro instituindo o voto impresso a ser depositado automaticamente numa urna sem contato manual com o eleitor. Se o vídeo for anterior a aprovação do projeto,  comentário é igualmente impertinente, pois o então projeto de lei de Jair Bolsonaro não previa a possibilidade de o eleitor levar o voto pra casa.

Tanto num caso como no outro, o comentário de Artur sobre o voto impresso era impertinente, pois não correspondia ao então projeto de lei ou não correspondia à lei aprovada que já está em vigor. A única coisa para a qual o comentário serviu foi para reproduzir e reforçar o argumento falacioso da esquerda, que era contra o projeto alegando risco de fraude. Um risco que, nesse caso, nunca existiu. Os próprios seguidores do canal fizeram comentários nesse sentido. Portanto, não houve “trecho de vídeo fora do contexto”, como alega Artur: tratou-se apenas de focar no trecho que era de nosso interesse comentar, e o leitor que desejar ver o “contexto”, pode acessar o vídeo inteiro no link acima.

No vídeo postado agora a tarde, Artur do Val novamente diz ser contra o projeto que estava sendo discutido de “levar voto pra casa”, e nós mais uma vez reafirmamos: não existe nem existiu discussão de projeto de lei que possibilitasse ao eleitor levar o voto para casa, pois isso seria inconstitucional. Depois ele diz ser a favor do “projeto atual” de Jair Bolsonaro, que institui o voto impresso sem levar o voto para casa. Artur do Val deveria procurar informar-se melhor antes de gravar seus vídeos: não existe projeto atual, existe uma lei aprovada há cerca de dois anos. Uma lei que foi vetada pela então presidente Dilma e cujo veto foi derrubado por mais de quatrocentos votos na Câmara.

Por fim, mantemos o que foi afirmado em artigos anteriores: integrantes do MBL afirmam que o o grupo é a favor do voto impresso. Mas entendemos que dar uma declaração pro-forma dizendo-se a favor de determinada pauta significa pouco ou nada. Importa são as ações concretas. Mais do que voto impresso, o que está em questão é a lisura e a transparência no processo eleitoral, tanto por meio do voto impresso em cem por cento das urnas, quanto no acompanhamento público da transferência dos votos para os locais de apuração, e o próprio processo de apuração em si, que tem que deixar de ser secreta para ser pública.

O TSE, em conluio com petistas e peemedebistas e tucanos, tem feito um lobby poderoso no sentido contrário a estas medidas de transparência, inclusive a impressão do voto. Interessa-nos saber se o MBL irá para além de declarações puramente pro-formas e se irá de fato mobilizar a sociedade em defesa da transparência das eleições. Ou se o grupo de libertários  e liberais irá apenas limitar-se a declarações de apoio formais, e conformar-se a um processo eleitoral que poderá ser fraudulento e sem transparência, com a certeza e a convicção de que poderão de algum modo beneficiarem-se de um processo eleitoral viciado.

Nota:
Um representante do MBL afirmou para nós que Artur do Val não faz parte do grupo. Entendemos ser pública e notória a ligação entre o ativista e o grupo de liberais e libertários. Portanto, a não ser que o MBL emita uma declaração pública afirmando que Artur do Val não fala em nome do grupo, continuaremos a fazer referência a ambos indistintamente, como uma mesma unidade e identidade política, segundo nosso critério e juízo.

DIA 22 DE OUTUBRO DOMINGO 14H: MARCHA PELO VOTO IMPRESSO EM TODO O PAÍS

#CriticaNacional #TrueNews

COMPARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. O MBL é um grupelho anti Petista e NÃO ANTI CORRUPÇÃO ligado aos partidos PSDB-DEM-PMDB que tem como objetivo PESCAR evangélicos e conservadores com pensamentos de mudar os rumos do brasil de verdade… e coloca-los nos braços de um merda de presidente como o DÓRIA esquerdista ligado há um desses três partidos ai ..(PSDB-DEM que está pagando de centro direita agora nas vésperas das eleições por conveniência politica, até porque partidos realmente de direita rejeitam a corrupção e carga elevada de impostos coisa que esse partido DEM antigo PFL puxadinho do PSDB nunca fez!) e o PMDB) o NEGOCIO $$$$ DO MLB é fazer MARKETING pra esses partidos ai e pro Dória repetidamente…. juntando á isso tentando se passar por movimento de direita conservador a moda brasileira na malandragem e enganação entrando em brigas como no caso do da amostra do museu ( mais que defendem os politicos corruptos do PMDB-DEM-PSDB) na cara de pau. e TOME MARKETING MBL pra eles!

  2. O vídeo dele de setembro/2016 há grande indício de q foi produzido p influenciar msm negativamente o voto impresso. Vem inicialmente c um papinho p boi dormir sobre voto obrigatório e depois adentra no assunto foco, o qual (possivelmente) qria difamar, o voto impresso. Sem se falar na camisetinha q ele usa q tem inscrita uma seta p esquerda c a expressão “one way”, será q foi coincidência ou pura pilantragem msm?!…Sei!(?)
    Mas n podia deixar d registrar no comentário do vídeo do esquerdinha fabiano MBLista Dorista o seguinte comentário:

    “Seguinte, só p esclarecimento, a impressão do voto, conforme projeto de lei (e já é lei – lei 13165/2015) do Bolsonaro, o cidadão q votar n vai ter acesso ao voto p levar p casa, ok?!!! Isso foi amplamente divulgado na época da aprovação e tb tem diversos vídeos no YouTube sobre o intuito do voto impresso, simplesmente p q o nosso sistema de votação por urnas eletrônicas “extremamente seguras” ofereça a possibilidade de auditar o resultado c a contagem dos votos impressos caso haja dúvida no processo de contabilização de votos.
    Não sei se seu equívoco foi doloso ou culposo quanto ao assunto de voto impresso (?)…tenho minhas dúvidas, ainda mais c essa camisetinha indicando q a direção “one way” é p esquerda, Ps.: é p direita, ok?!!!!!!! 😂😂😂

    #Bolsonaro2018
    #Bolsonaro2018
    #Bolsonaro2018
    #Bolsonaro2018
    #Bolsonaro2018
    #Bolsonaro2018
    #Bolsonaro2018
    #Bolsonaro2018
    #Bolsonaro2018
    #Bolsonaro2018
    #Bolsonaro2018
    #Bolsonaro2018″

  3. Como é possível “levar voto pra casa” se o voto em papel é entregue pela mesa eleitoral a cada eleitor e esse eleitor depois de colocar a cruz onde quiser, é obrigado a devolver á mesa, onde será inserida na urna, normalmente transparente?

    As fraudes acontecem na contagem final e também no local para onde os mesários telefonam para dizerem o resultado.

    Já atualmente a vigariçe começa na votação e termina no STE com ajuda dos meliantes do STF.

  4. Prezado Paulo Eneas
    Lendo esse artigo, continuação do anterior, sobre a polêmica do voto impresso, agora quem ficou um tanto confuso, na realidade desconfiado, fui eu.
    Desde já declaro ser totalmente a favor do voto impresso.
    No entanto, lendo o seguinte trecho…”o voto impresso a ser depositado automaticamente numa urna sem contato manual com o eleitor.”, me deixou com uma grave dúvida. NÃO SABIA DESSE DETALHE!
    Se o voto vai automaticamente para a urna sem o contato manual, como vou saber se o que está no papel corresponde ao que escolhi?
    Em tecnolgia da informação tudo é possível. Você pode montar um esquema de paralelismo em milhares de títulos, aleatoriamente. Algumas pessoas vão estar vendo o seu candidato na tela. O seu recibo que foi para a urna pode estar impresso com outro.
    Isso é possivel, como já disse.
    Gostaria de melhores esclarecimentos. Não sei se me fiz entender.
    Um abraço

  5. Eu lamento o uso de deturpações e FOFOCAS para tentar macular a imagem alheia.

    Essa conversa de levar comprovante de voto é uma das deturpações dos petistas para justificarem o veto da canalha da Dilma.

    O que o “Mamãe Falei” fez ao se posicionar contra levar comprovante do voto foi ma bobeada, pois o que ele deveria ter explicado é que JAMAIS HOUVE PROCESSO NESSE SENTIDO. Aliás tal idiotice seria impossível, uma vez que O VOTO TEM QUE SER SECRETO!!!

    Ou seja o “Mamãe Falei” bovbeou em aceitar a safadeza dos petistas em sua tentativa de justificar oposição ao voto impresso.
    Da mesma forma TODOS sempre erraram em ACEITAR os TERMOS MARXISTAS QUE DETURPAM A LINGUAGEM.
    Por exemplo gritante é terem aceitado o TERMO “CAPITALISMO” para nomear um sistema que impõe MISTERIOSA ACUMULAÇÃO de CAPITAL.

    Os Socialistas, sejam os Socialistas Cristãos que precederam Marx e que este os chamou de “Socialistas Utópicos” e de SEITA, ousejam os próprios Socialistas marxistas ou Socialistas “científicos” que , AMBOS, sempre defenderam o Poder absoluto para o ESTAMENTO ESTATAL, ele jamais aceitariam o termo PODERISMO para se denominarem.

    Portanto o erro do Artur foi tolice ao se por contra algo inexistente e CLARAMENTE DEFENDENDO O VOTO IMPRESSO e SECRETO.
    Da mesma forma os não sociaistas, ou Liberais, jamais deveriam ter aceitado o leviano RÓTULO de “Capitalismo” para defender o livre mercado.

    Foi também um ERRO ACEITAR A FRAUDE SOMENTE PARA SE OPOR A ELA: Fraudes devem ser rejeitadas e não contrariadas.

    Foi vergonhoso deturpar o que o Artur falou para tentar desmerece-lo. Atitude asquerosa que mereceria um “MEA CULPA” com pedido de desculpa e declaração de vergonha por se nivelar a metodologia esquerdista para atacar desafetos.

    BASTA VER O VÌDEO a partir dos 5:10 e se percebe a vergonhosa fraude ao atacar o Artur.

    Foi lamentável.

  6. Estes putos do MBL são um bando de moderninhos aproveitadores. Não dá pra confiar nesse entusiasmo de gente nova, sem seriedade, com tom de voz “enérgico” porém vazio. É tudo pauta decorada a onda deles. Por enquanto tá servindo pra enganar um monte de gente que se identifica, como em campanhas de marketing. Mas o ódio do povo contra a mentira é maior e eles cairão em breve.

  7. Em resumo, se esse Arthur não sabe o que fala, deveria ficar de boca fechada, Mamãe ” agradece! E se o MBL é realmente à favor do voto impresso, que convoque rua! Senão, cada vez comprovará mais que está à serviço dos socialistas!

COMENTÁRIO: