O colunista Rodrigo Constantino publicou essa semana um vídeo em sua coluna no jornal Gazeta do Povo, onde afirma que Jair Bolsonaro é produto direto da esquerda caviar. No vídeo que se segue abaixo, apresentamos nossa contestação a essa afirmação. 


Fotomontagem: Angélica Ca. #CriticaNacional #TrueNews


APOIE O CRÍTICA NACIONAL
CLIQUE AQUI E FAÇA SUA ASSINATURA OU DOAÇÃO


 

COMPARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. Excelente análise Paulo, o Constantino chegou a chamar o Donald Trump de bufão, vai esperar o que de um cara desse, Constantino só fala baboseiras.

  2. Senhor Paulo Eneas

    rodrigo constantino não vale nada. É um blogueiro da midia chapa branca, um sub produto da Escola gramcista.
    Esquerda caviar.

  3. Parabéns pela excelente análise, Paulo! Sempre aprendo muito com sua visão mais ampla do que está em jogo no campo político brasileiro e mundial. Eu tenho uma dúvida, offtopic, que é quanto ao partido Novo lançando um candidato a presidente para 2018. O partido ainda não se pronunciou oficialmente se vai lançar candidato a presidente mas, em caso afirmativo, poderia ele tirar muitos votos do Jair Bolsonaro? Afinal, o partido Novo é reconhecidamente de direita (salvo melhor juízo). Isso poderia prejudicar a candidatura do Bolsonaro, dividindo a direita nacional? Obrigado.

    • Em minha opinião, o Novo nada tem de direita, uma vez que eles “liberaram seus filiados” a decidirem como bem quiserem em relação ao aborto e à descriminalização das drogas, p.ex.. Concordo com a frase “o Novo é um PSL/Livres que não saiu do armário”.

      O único partido que está dando espaço à direita é o PRTB, do Levy Fidélix. Espero que, no evento promovido por ele, que ocorrerá no final deste mês, os representantes da direita sejam pragmáticos e se unam para ocupar espaços neste partido, a exemplo do que os liberais fizeram no PSL, em vez de se engalfinharem em textões no facebook… Afinal, um cavalo arreado não passa duas vezes no mesmo lugar, diz o ditado.

  4. Vou resumir a questão: Rodrigo Constantino é liberal, portanto de esquerda.

    Ele até simpatiza com algumas pautas conservadoras, mas seu ranço esquerdista não permite que evolua à direita. Foi o mesmo que aconteceu com Reinaldo Azevedo, só que no caso deste havia vinculação político-econômica envolvida de forma explícita.

  5. Gostei da explanação efetuado pelo Paulo.
    Em minha opinião, esse boçal do Rodrigo que se considera um grande colonista, não vale o tempo a perder ouvindo-o.

  6. Paulo, assisti ao vídeo do Rodrigo Constantino e também a este seu com muita atenção. Não vou me prender a palavras colocadas em ambos os vídeos, simplesmente porque se deslocadas do contexto, palavras isoladas podem dar margem a problemas de interpretação.

    Assim, digo que concordo com sua análise e discordo que Bolsonaro seja produto daquilo que Constantino denomina de “esquerda caviar”. Também concordo que essa “esquerda caviar” é resultante de um processo de infiltração doutrinária em diversas instituições e, nesse sentido, ela sim é produto e não causa de uma reação ( termo aqui usado não como quem é contrário à evolução político-social). Também concordo quando você afirma que a população começa a resgatar valores e que Bolsonaro hoje representa, melhor que qualquer outro postulante à presidência, esses valores.

    Entretanto, chamou-me a atenção sua recomendação de que Constantino se informe melhor sobre as posições de Bolsonaro a respeito de temas de relevância nacional, além da segurança pública. Creio que a fala de Constantino se restringiu a uma imagem de Bolsonaro que está presente no imaginário popular. Acredito que caberá a Bolsonaro divulgar mais e melhor suas posições sobre esses temas, pois se a mensagem não está chegando adequadamente às pessoas, talvez a força da emissão não seja suficiente ou esteja sendo comprometida pelos ruídos entre o emitente e o receptor.

  7. Fui ver o referido vídeo do Rodrigo Constantino, conhecido como “aquele moleque que passou vergonha em um debate com Ciro Gomes”, realmente só posso chegar a conclusão que esse Constantino não passa de um almofadinha, um analfabeto funcional, além de ser um plagiador mal sucedido do Olavo de Carvalho. É realmente um incapaz, um “bostejador” engomado. São aproximadamente 10 minutos de excrecências verbais. Um zé mané metido a pomposo e de ideias confusas, e agora como se não já bastassem tantos tantos ta querendo se tornar o mais novo “pedante filosófico” da “nova direita”.
    Por que esses indivíduos não abrem logo o jogo e mostram seu amor orgiastico pelo Doria e sua social democracia ?!
    Ficam com essa porra dessa conversa fiada, não ajudam mas podem atrapalhar. É muita tagarelice.

    • Eu curtia a página dele, Enoque. Mas comecei a perceber seus comentários, que às vezes me soavam muito pedantes e como se fossem verdade universal. Saí fora. Gostei do seu comentário.

  8. Paulo – boa noite, concordei com quase tudo, menos com a aprte onde vc sugere que hajam pessoas melhores que vc para definir politica, filosófica e sociologicamente o fenômeno Jair Bolsonaro, me desculpe mas sua explanação sobre reação e resgate dos valores verdadeiramente brasileiros me parece perfeita, ela não abarca tudo, mas é uma bela contribuição e por ela podemos vislumbrar outras….

COMENTÁRIO: